Thursday, June 11, 2009

Sinto vontade de mudar. De virar-me do avesso, abrir a barriga ao meio e retirar as tripas que me envenenam lentamente. Quero mudar o formato do rosto, dos olhos e colocar novas orelhas. Apetece-me mudar para um país onde nunca estive. E chegar lá de alma lavada, com o coração pintado de roxo, pois é essa a cor da minha saudade.
Sinto vontade de mudar antigas concepções e substituí-las por novas e estranhas ideias. Preciso atirar estas correntes que me prendem os pés para a boca de um qualquer crocodilo. E banhar-me nua num rio de águas verdes, até me libertar do sal que me provoca bolhas na pele.
Quero mudar de vida. E gritar. Mas não consigo soltar nenhuma espécie de som. E é este silêncio... e este compasso de espera que me enlouquecem. Que me soterram os ossos...

1 comment:

Bela said...

Ah, mudanças, elas sempre nos requerem, às vezes nos entregamos, às vezes elas simplesmente nos sequestram, em todos os casos felizes somos só quando nos permitimos.
Bjinhos ;)