Wednesday, April 8, 2009

Ela já passou dos 30 e viveu grande parte da sua vida, com o coração fechado. Um dia decidiu abrir-se e foi quando ele chegou. Também ele mudara: vinha mais leve, bonito e disponível. Decidiram sair para jantar. A conversa durou horas. Ele escolheu o vinho, o restaurante e tentava impressioná-la com o seus carros caros e a sua frenética vida laboral. Ela ria-se por dentro daquele estrangeiro de ar presunçoso. Então decidiu perguntar-lhe a idade. Ele disse " 28 e tu?". Quando ela disse que já passava dos 30 ele encolheu-se na cadeira e não quis acreditar. "Ia jurar que tinhas uns 24 ou 26". Ele queria impressionar a garota dos vinte e poucos anos, mas apareceu-lhe uma mulher com mais de 30. Mas ela deixou-se impressionar e essa é a verdade. Ele tinha menos de 30 mas sabia como tratar uma mulher. Escolhera um bom vinho, perguntava constantemente se estava tudo bem, exibia os seus dotes e a sua determinação. E entre trocas de olhares e risos nervosos, ela deixou-se enredar na teia. Já passava dos 30 mas nunca tinha saído com um homem que pagava o jantar, sem pestanejar. E este homem transmitia-lhe segurança e vontade de estar com ela. Como se esta mulher de 30 fosse especial. Como se ela pudesse apagar do seu coração as antigas namoradas com menos de 30. Aquelas que com ele quiseram casar, mas que à ultima da hora, fugiram a sete pés com medo de um compromisso precoce. Mas esta mulher parecia-lhe bem resolvida, séria, inteligente e bonita. A magia abraçava-os e lançava os seus fragmentos de luz sobre aquelas duas almas.
Mas ele teve de voltar para o seu país. E foi. Com a promessa de manter o contacto e de voltar antes que a saudade apertasse.
E ela está à espera. Á espera deles os dois...

2 comments:

Bela said...

Que lindo!
Bjokitas.

jotabloguer said...

Bem, estas coisas acontecem na Vida! É mais uma vez digo que só nos resta lutar, nunca desistir!
Viver não é só amor e uma cabana, é todos os dias acordarmos e sentir o apelo do Sol, dos nossos projectos, dos nossos Amigos...Viver e respirar!mesmo que tenhamos passado dos Trinta!
bj.
Jorge