Tuesday, May 26, 2009

"Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos. Isso é verdade em toda a escala do amor. No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa."

Fernando Pessoa

5 comments:

Bela said...

Um sábio o Fernando.
Concordo, até porque não acredito naquela história de "a máscara caiu", de verdade, somos nós que passamos a enxergar as pessoas do jeito que elas realmente são e isso só acontece com a convivência. Ninguém vai chegar se apresentando: "oi, meu nome é fulano, acordo de mal humor, não gosto disso, daquilo, etc.".
Um grande beijo.

Clara said...

É verdade...apaixonamo-nos pela ideia que temos da pessoa. Eu então sou a rainha da fantasia! Depois quando o pano cai, desiludo-me ou simplesmente desprendo-me...
É sempre bom ter-te aqui Bela:)

ToXico said...

Acho que um dia destes te vou "roubar" este texto de Fernando Pessoa se não te importares!...

Clara said...

Toxico: não me importa nada:)
Abraços

Emerson Souza said...

A gente tem que cuidar da gente, não é?!
Bjus.